"Espelho Meu"

Posted: 19 de março de 2013 by O Boss in
0


"ESPELHO MEU
será a peça que vamos apresentar na XIII Mostra de Teatro Escolar da Póvoa de Varzim, 

Estreia: 5 de Abril de 2013 - Auditório da ES Rocha Peixoto


interpretação
Afonso Fonseca, Chica Oliveira, Filipa Alves, Sofia Guimarães, Bárbara Marafona, Bernardo Travessas, Catarina Carreira, Fly Soares, Frederica Ferreira, Inês Carvalhido, João Ferreira, Jorge Furtado, José Torres, Luís Sandão,  Mafalda Areias, Mara Silva, Marta Brenha, Paola Barreto, Rita Agra e Sofia Brito.

apoio:
Armando Gomes

dramaturgia e encenação:
jorge curto

XIII Mostra de Teatro Escolar

Posted: 16 de março de 2013 by O Boss in
0

Aqui estão as nossas boas-vindas a todos os participantes, atores ou espetadores, da XIII MTE.

Ainda falta a confirmação de uma escola e, por isso, apenas podemos adiantar os nomes dos 

"À DERIVA", da Escola EB 2/3 Dr Flávio Gonçalves - Póvoa de Varzim, no dia 2 de abril, 

..., no dia 3 de abril,

a Escola Secundária de Camilo Castelo Branco - V. N Famalicão, no dia 4 de abril e...

"DEVISA" da Escola Secundária de Rocha Peixoto... da Póvoa de Varzim! Claro! 
A 5 de abril!



Todos os espetáculos às 21h45... no Auditório da Escola Secundária Rocha Peixoto

ALLEGRIA!


Memórias - Os últimos anos: 2010, 11 e 12

Posted: 9 de março de 2013 by O Boss in
0


Termina aqui o périplo pelas nossas peças apresentadas nas MTEs... de 2010 a 2012. A próxima publicação será sobre a XIII edição...

Allegria!



<2009/2010> 

"Apocalipse"


Apresentação:

Esta peça não é um texto dramatúrgico; é uma revelação, um apocalipse, uma iluminação. É um exercício de imaginação, ou de falta dela. É uma proposta de trabalho para casa; uma provocação, uma sugestão para pensar e criticar. Perdoe-me Mestre Gil pela subversão, diria mais, pela perversão dos seus textos; intimamente, quero agradecer-lhe por estar convicto de que a riqueza do seu legado se presta muitíssimo a este género de reflexão e ele não se importaria de saber, talvez até com uma pontinha de curiosidade, o que algumas das suas personagens pensariam do mundo se, de repente, ressurgissem cinco séculos após a sua primeira aparição. De certeza, seria tudo diferente... ou não?



Ficha Técnica e Artística

Interpretação
Cláudia Silva

Ana Filipa Barbosa

Tiago Queirós

Daniela Flores

Mara Silva

Flora Faria

Mariana Troina

Tânia Castro

Armando Gomes

Tiago Leite

Rita Agra

João Ferreira


Colaboração da Turma do 12º Ano do Curso Profissional de Técnico Animador Sociocultural
Cláudia Cepa, Sofia Neves, Carina Silva, Cátia Costa, Cristiano Ribeiro, Daniela Oliveira, Fátima Magalhães, Isabel Costa, Jennifer Barbosa, Joana Reis, Joana Serra, Assunção Guimarães, Marlene Costa, Patrícia Ferreira, Manuela Nova, Rute Torres, Sílvia Cova, Susana Silva e Susana Padre

Dramaturgia, Desenho de Luz, Desenho de Som, Cenografia, Movimento e Coreografia

Jorge Curto

Cartaz

Isabel Sofia Pinheiro
Operação de Luz e Som
Jorge Curto e André Ricardo
Direcção
Jorge Curto











<2010/2011

"Pum, tás morto!"

Texto
William Mastrosimone (EUA)

Tradução e Adaptação
Jorge Curto

Interpretação
Ana Filipa Barbosa
Ana Isabel Fernandes
Ana Isabel Pereira
Mafalda Areias
Armando Gomes
Bárbara Marafona
Bernardo Travessas
Catarina Carreira
Cátia Lopes
Cláudia Silva
Francisco Pires
João Ferreira
José Miguel Costa
Luísa Faria
Mara Silva
Mariana Troina
Rita Agra
Sílvia Neves
Sofia Capitão
Tânia Castro
Tomás Carvalho

Percussionistas
Ana Cristina Laginha, Cathy Filipe, Joana Moça, Juliana Neiva, Liliana Morim, Maria Isabel Silva e Sara Alves

Encenação
Jorge Curto












<2011/2012> 


"Tango"


Apresentação

Que há de comum entre o Teatro, o Amor e o Tango?
Desde logo, comprometer-se com o outo, ter um objetivo que seja partilhado pelos dois, seja o companheiro de palco, a pessoa que se ama ou o parceiro de dança, e empenhar-se na construção de  uma peça, uma a coreografia, um relacionamento.

Depois, a perseverança, a capacidade de resistir às contrariedades, de ultrapassar dificuldades e, se for preciso, recomeçar tudo de novo... mesmo que que alguém tenha esquecido o seu compromisso.
Depois, o querer, a certeza que nos conforta corpo e alma, a convicção  e a paixão que nos impele a desejar ser melhores... atores, amantes, dançarinos... almejar a perfeição, encantar o outro, buscar a nossa realização pessoal na satisfação do outro... a generosidade, o espírito de sacrifício, a coragem de nos esquecermos um pouco de nós e pensar mais no outro...

Depois de enfrentar compromissos rompidos, desistências  desculpadas por falta de pouco querer ou porque foi mais fácil virar as costas, e incertezas quanto à vontade de estarmos mais presentes para o outro, aqueles que restam, hoje e aqui, são, para mim, aquelas pessoas que conseguiram absorver a verdadeira essência da característica comum ao Teatro, ao Amor e ao Tango...

Paixão... por aquilo que dizem, fazem e acreditam... e são estas pessoas com as quais podemos - e devemos - verdadeiramente, contar. Sozinhos, não fazemos nada... serão sempre precisos dois para que haja Teatro, para que haja Amor e para que haja Tango!


Ficha Técnica e Artística

Textos >
Originais dos Devisa, Tyler Perry, João Camilo, et al.

Interpretação >
Ana Isabel Pereira, Ana Mafalda Areias, Armando Gomes, Bárbara Marafona, Bernardo Travessas, Catarina Carreira, Cristiana Gonçalves, João Ferreira, Luísa Faria, Rita Agra, Rita Nova, Sofia Brito

Figurinos >
Cátia Milheiro

Operação de Som >
José Torres

Operação de Luz >
Jorge Curto

Encenação >
Jorge Curto









Memórias - Anos 7, 8 e 9

Posted: 2 de março de 2013 by O Boss in
2

Continuação da viagem pelas nossas peças apresentadas nas MTEs... 

Allegria!



<2006/2007

"Justamente"













<2007/2008>

"Salomé"












e...

"Marcado pelo Tipex"










<2008/2009>

"A Loja dos Suicídios"